Sei que essa parede já foi cenário de muitas fotos, mas é sempre o background mais colorido pros momentos memoráveis. Foi assim quando nos mudamos pra cá, quando preparava as malas às vésperas de voltar pro Brasil, e foi assim na volta pra Barcelona. Pré-folia do carnaval catalão!

Cheguei depois de algumas turbulências em terra. Os últimos dias foram atormentados por burocracias e por enrolações com o visto. Depois, por chuvas torrenciais no carnaval, pela ressaca e por último, pelas incertezas de sempre, mas isso não conta. Só queria uma rotina tranquila, uma cabeça e um coração no lugar. É pedir muito? Parafraseando mamãe, “o que não tem remédio, remediado está.” E nada mais adequado, dona Cláudia.

E quem sou eu pra reclamar? Se tive 64 dias do mais completo descanso, em família, entre amigos e (umas escassas vezes) sozinha. Que delícia o Brasil, que maravilha tirar férias! Recomendo ao máximo, imprescindível arranjar uns dias pra se esvaziar de obrigações e se encher de novas vontades. Não sei quando irei outra vez, mas queria que tudo estivesse exatamente igual. Que Itajaí parasse no tempo e que meus amigos de Floripa parassem de migrar. Ouviram?

Amanhã começa a pós, e esses próximos meses prometem. Há tempos ando na expectativa de conhecer gente nova, aprender, praticar, somar. Nunca duvidei que tivesse talento nem força de vontade, me lembro bem de ter conseguido muito do que realmente almejei. Talvez o foco só estivesse um pouco embaçado, mas isso acabou me trazendo coisas boas também. E depois das 10 horinhas com a Jana em São Paulo, bombardeada por um ânimo e uma força sem igual, posso me dizer recarregadíssima. A tope! Gracias, Janinas, mesmo!

Por isso, solitário leitor deste blog, faça o favor de torcer, torcer e torcer.
Para que nos encontremos em breve, por aqui ou por aí.
Depois de sucessos e conquistas, começamos tudo de novo.

Anuncios